Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Você sendo você

Acordar todas as manhãs com o aviso do relógio que é hora de vestir a máscara não é fácil;
Aprender desde criança que você é o que tem é deprimente;
Descobrir que sua função é ser mais uma engrenagem social, cujo objetivo é obedecer sem questionar é triste;
Porém, o principio do sucesso é a inovação;
Porque você nasceu em uma sociedade de servos não quer dizer que é impossível ser senhor de si mesmo;
Se desbravar o incerto e provar que você é o melhor no que faz, não precisará se preocupar com o dinheiro, pois você será sempre a preferência;
Mostre que o verdadeiro sucesso é quando você pode ser você mesmo;
Pois em um sistema de alienados, ser quem você quer ser é o verdadeiro conceito de aproveitar a vida;


Simples assim!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Pontos de vista?

Um dos maiores problemas da humanidade é pensar que o bem e o mal são pontos de vista.
Você pode realizar algo que é benéfico para você, mas maléfico para o próximo, e, na maioria das vezes, ao invés de nos colocarmos no lugar do outro deixamos nosso egoísmo prevalecer.
As pessoas gostam apenas de se autodefender, mas nunca de se autojulgar, e se o praticante do mal e seus cúmplices são a maioria o praticante do bem e da justiça sai perdendo.
Isso ocorre em nossa sociedade e dia-a-dia, as pessoas estão cada vez mais egoístas, estão sempre dispostas a culpar e nunca a admitir, perdemos nossas vidas pensando que o importante é o nosso bem estar, e que quando praticarmos o mal, se tivermos argumentos bons e aliados, sempre venceremos.
Para nos manter vencedores não admitimos nossos erros e não defendemos acertos dos outros, até onde teremos de chegar para entender que o certo e o errado não se baseia na qualidade dos argumentos mas sim veracidade e lógica dos mesmos.
Nosso sucesso e felicidade depende dos outros,  acreditamos que sozinhos conseguiremos tudo... Em um mundo de sete bilhões de pessoas.
O mal que defender pode ser sua ruína quando você depender da pessoa que fez o bem e você o contrariou.
Nunca acredite que você venceu usando argumentos bons para defender o errado, pois isso jamais será uma vitória, será apenas uma trapaça baseada na covardia e orgulho.
Sempre transformamos as coisas no que queremos que sejam quando não há ninguém tão esperta ou aceita para dizer e provar o contrário.
Nos falta enxergar o bem e o mal como sendo eles mesmos, não o que queremos que sejam. 


sábado, 13 de julho de 2013

Imagine

Imagine um mundo em que a única coisa que matássemos fosse a fome do próximo.
Imagine um mundo em que o homem respeitasse a natureza antes de querer alimentar sua ambição.
Imagine um mundo onde a beleza mais admirada seja a do céu.
Imagine um mundo em que todos valem o que são, não o que possuem.
Imagine um mundo em que a guerra só é travada dentro de nós para sermos melhores do que fomos ontem.
Imagine um mundo em que todos sorrissem ao invés de vestir uma máscara todos os dias para parecer sorridentes.
Imagine um mundo em que as necessidades de alguém superasse o valor dos nossos bens.
Imagine um mundo em que fizéssemos o que gostamos e não o que precisamos.
Imagine um mundo em que as pessoas soubessem perdoar, ao invés de viver para ferir um ao outro.
Imagine um mundo em que aprendêssemos música ao invés de aprisionar seres que sabem cantar.
Imagine um mundo em que a história fosse vista como uma evolução, não como um crime.
Imagine um mundo em que raça fosse para todos apenas uma palavra e não uma classificação.

Imagine um mundo em que você começasse a realizar as coisas que  acabou de imaginar.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Acorde!


“Existem cerca de dois bilhões de pessoas obesas ou com sobrepeso no mundo, enquanto vinte cinco mil pessoas morrem de fome a cada dia.”
“A última vez que o homem viveu em um mundo sem guerra foi em 2925 a.C.”
É com estas frases que inicio minha inquietação pela situação mundial, mundo que a cada dia segue vendado ao abismo.
Pessoas no mundo inteiro se reúnem, promovendo uma suposta paz, alguns os veem como pacifistas, eu vejo pessoas querendo dar o que não tem. Aparecem na mídia pessoas querendo promover ordem, alguns os veem como políticos, eu vejo cegos tentando guiar uma sociedade cega. A cada dia pessoas tentam ganhar cada vez mais dinheiro, alguns veem ricos, eu vejo pessoas vazias de bolsos cheios.
Onde foi parar o amor? Onde foi parar a misericórdia? Pessoas morrem por fora por não ter nada, e pessoas morrem por dentro por ter tudo, o mundo clama por paz, e a resposta de seus governos é obrigar seus cidadãos a aprender a matar.
A mídia influencia os humanos a ter um corpo cheio e uma mente vazia, dita as regras subliminarmente e nós obedecemos só para não nos sentirmos diferentes.
Maltratamos a natureza dizendo fazer progresso, quando na verdade só estamos progredindo para a construção da nossa própria forca.
Você jogou lixo no chão hoje? Se sim, parabéns! Você acaba de impedir que uma vida futura exista.
A cada dia pessoas se matam, pensando estar fazendo justiça, quando na verdade estão cavando uma cova para si mesmos.
Haverá esperança para a humanidade? Minha fé quanto a isso é limitada, os tentáculos da injustiça já permeiam as nações, entretanto eu não serei o responsável pelo fim da vida na terra e pelo fim da felicidade nos corações. Mas e você, quer ser o responsável? 



terça-feira, 12 de março de 2013

A beleza que a rotina esconde

O céu, na minha opinião, é a mais bela paisagem existente, começando pelas suas propriedades: é a única que pode ser vista de qualquer lugar do planeta, é a única que muda completamente de forma em 24 horas e é a única que o homem não pode destruir.
É isso que faz toda a diferença, observar as pequenas coisas, coisas que as vezes passam perante nós e não nos damos conta que são as mais belas. Estamos sempre correndo, aparentemente atrasados, não olhamos para nenhuma outra direção exceto para frente, para o alvo, e isso faz com que percamos a beleza simples do que nos cerca: uma criança brincando, o vento soprando, pessoas rindo, uma árvore que dança seguindo o vento, e por fim, o magnifico céu.
Nos dias em que vivemos as únicas coisas que são do interesse humano são a atualidade: fofocas, desgraças do mundo, e isso faz com que nossa visão se foque apenas nas coisas grandes, as coisas expostas, fazendo com que nos esqueçamos da importância de viver, a beleza ímpar da natureza, a utilidade dos conhecimentos gerais.
Cada dia que passa aprendemos e percebemos apenas o que nos é disponibilizado, notícias de um jornal, músicas que mais tocam nas paradas, filmes que ganharam Oscar, e essa servidão faz com que sigamos apenas “modinhas”, nos escondendo de coisas simples e belas.
Você sabe as tragédias que ocorreram hoje? E como funciona a lua, você sabe? Você ouviu qual a música mais tocada nas rádios? E as sinfonias de Beethoven, você já ouviu? Você assistiu aos filmes que ganharam Oscar? E os clássicos filmes de Charlie Chaplin, você já assistiu?
Esse é o problema da maioria das pessoas, se focam apenas onde sua visão pode alcançar, e temem serem vistos como esquisitos por gostarem de coisas incomuns, mas saibam que são as coisas incomuns, diferentes e belas que nos fazem ir além, são essas pequenas coisas que nos fazem querer descobrir novidades, são os porquês de coisas óbvias que nos fazem sábios. Não há nada de errado em querer conhecer a atualidade, porém conhecer a ciência da existência é de suma importância, pois que coisas benéficas nos atraem saber da vida dos outros, ou saber quantas pessoas morreram em uma tragédia, será que estas coisas nos farão pessoas melhores?
Admirar, é isso que faz com que nossas vidas sejam melhores, há tanta beleza na existência, porém a rotina não nos permite perceber a beleza da vida e a beleza da casa que recebemos chamada universo, por isso, procure esvaziar sua mente, esqueça-se de seus problemas, admire mais. Além de comprar um jornal, compre um livro de biologia, além de escutar uma música, aprenda a tocar um instrumento, além de ver poluição, observe as nuvens tomando diversas formas, feche seus olhos para o rotineiro e os abra para o belo.  

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Uma mudança desafiadora


Quantas vezes esta semana você parou para pensar nos seus defeitos, ou até mesmo repreendeu-se por ter falhado? Poucas vezes, talvez até nenhuma, porém quantas vezes durante essa semana você identificou defeitos nos outros ou até lhes repreendeu, seja em seus pensamentos ou verbalmente, diversas vezes. Isso nos faz lembrar que costumamos ver o que há a nossa volta, procurando mudar o que não está certo, mas muitas vezes não olhamos para dentro de nós para por as coisas em ordem.
A mudança mais difícil de realizar não é a do estilo de roupa, dos amigos ou do trabalho, a mudança mais difícil é a de dentro, aquela que temos que mudar a nós mesmos, apontando os próprios erros e se esforçar para mudar. Apontar o defeito dos outros é fácil, porém ser apontado como defeituoso é dolorido, por mais que seja verdade.
Sábio é aquele que antes de apontar o defeito do próximo, vê seus próprios defeitos para saber se tem o direito de julgar os outros.
Muitas pessoas precisam passar por situações difíceis para se tornar melhores, mas talvez as situações difíceis sejam causadas pelo fato de não tentarmos nos tornar melhores por conta própria.
Raramente na nossa rotina diária paramos para pensar como reagimos a certas situações naquele dia, raramente nos perguntamos se estamos certos em nossa personalidade, ou se não estamos afastando pessoas por causa de nossos defeitos.
Precisamos mudar nosso conceito de vida, precisamos analisar melhor o que dizemos, fazemos ou pensamos, pois muitas vezes não é o próximo que está errado e sim nós, porém somos cegos de mais para se perguntar qual está certo, nós apenas ignoramos o correto e invocamos o orgulho, e isso faz de nós seres cada vez mais desprezíveis, fazendo jus a o que o ser humano realmente é, e isso nos impede de julgar os outros por sermos iguais a eles.
Talvez seja impossível alcançar a perfeição, porém se todos nós tentássemos, o mundo seria um lugar bem melhor de viver.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Viver pelo que precisa ou pelo que ama?


Um dia me perguntaram do que eu tinha mais medo, pensei um pouco e respondi que meu maior medo era chegar à minha velhice e não ter conquistado nada, apenas perdido tempo.
Todos têm sonhos e talentos, porém às vezes ignoramos isso, por seguir o que a sociedade diz, por fazer o que os outros querem e o que o dinheiro quer.
O foco da sociedade não é outro a não ser nos ensinar a deixarmos de SER para TER, ela prega que o mais importante é o que podemos ver e não o que podemos ouvir, dizer ou sentir, ela prega que o que importa é o que você veste, os bens que você tem e não o que você é por dentro, e as vezes isso nos leva a fazer de tudo para adquirir, pelo simples fato de a ambição morar em nosso instinto, porém a ganancia do dinheiro nos leva a pontos críticos, onde você passa a fazer o que não gosta, trabalhar no que rende dinheiro, e as vezes não desistimos dessa escravidão de avareza, pois constantemente é pregado para nós que a felicidade está nas coisas físicas, sendo que na verdade é o contrário, mas qual a vantagem de trocar a felicidade pelo dinheiro? Eu desconheço.
Vivemos trocando o que amamos pelo o que precisamos, e isso nos torna pessoas que são comandadas pelo dinheiro, ignorando o que gosta de fazer, ignorando seus dons, e se isolando de si mesmo.
Se você sonha em fazer algo que não rende dinheiro, faça! Simplesmente se arrisque, ou você realmente quer passar sua vida toda com os bolsos cheios e com o coração vazio?
Seja um cantor, um dançarino, um desenhista, um pintor, um músico ou qualquer outra coisa que você ama, pois a pior forma de escravidão é aquela que não nos damos conta de que somos escravos.
Se você deixa de fazer o que ama para adquirir bens, você deixa de ser um trabalhador e se torna um escravo do dinheiro.
Faça o que ama, não o que querem que você faça.